segunda-feira, 30 de agosto de 2010

A Dama Escarlate (Pris Jardim)

Ela chega ao baile real, vestida com um vestido vermelho. Todos enfeitiçados a observam, alguns com admiração, outros com inveja.

Ela entra...cabelos dourados presos por um coque... cachos soltos adornando ainda mais seu belo rosto... ah, olhos verdes... semelhantes a duas esmeraldas.
Ela dança com todos os cavalheiros que se atrevem a tira-la... dançar com ela se assemelha a flutuar com um delicado e elegante anjo, regendo o baile.
As mulheres a observam com respeito e inveja. Os homens, é claro, a desejam!
Ela continua dançado com o coração, não se atentando aos olhares que incessantemente a seguem.
Ao final da noite ela se vai, docemente misteriosa, assim como chegou.
Quem é ela?
 Muitos poucos sabem.
De onde vem?
É um misterioso feitiço, mas todos a chamam por...
 ... A DAMA ESCARLATE.

Pris Jardim

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Nos Seus Olhos (Pris Jardim)

Quando olhei nos seus olhos
Vi o espelho da sua alma fundida na minha
Vi nossas vidas entrelaçadas
Vi nossos passados
Às vezes juntos, ás vezes amigos
Outras vezes irmãos
Vi que era parte de mim
Vi Deus com sua infinita bondade
Vi calma, amor e até rancor.

Quando olhei nos seus olhos
Vi a prisão dos justo
Via a depressão do injusto
Vi a vida que aprendi
Via a vida que não vivi
Vi a fome, a riqueza
Via glória e a destruição
Vi a alma ardente de paixão

Quando olhei nos seus olhos
Vi o desejo, a angustia por não te ter
Vi-me menino, homem
Vi-me se senti
Então entendi
Quando olhei nos seus olhos
O amor que um dia eu vivi

Pris

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Ser Feliz ( Lais Jardim)


Ser feliz é saber viver 
Curtir a vida
Ser feliz é aproveitar
E fazer o que te der na telha

Saber viver é ser feliz
É fazer as pessoas felizes
Aproveitar a vida é ser feliz
É gostar de viver
Fazer o que quer fazer
Isso é ser feliz

Viver de brincar
Brincar de viver
Isso é ser feliz!

Lais Jardim

Essa poesia foi escrita pela minha filha Lais de 12 anos, achei muito bonitinho e decidi compartilhar com todos vocês.
Pris

sábado, 21 de agosto de 2010

A Noite (Pris Jardim)


Era noite...
chovia
Era fria
Meus olhos entirteciam
E pediam

Pediam os teus
Pediam você
Pediam nós
Novamente juntos

Como numa sinfônia
Em perfeita harmônia
Na noite que chovia

Chovia de saudades
Chovia de lembranças
Chovia de certezas
Que ainda estava longe
O dia do reencontro.

Pris Jardim

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Cabelos ao Vento (Pris Jardim)


Cabelos ao vento
Vão pra lá e pra cá
Parecem dançar
Mas está a infernizar

Ela tenta arrumar
O vento volta a bagunçar
Os cabelos ao vento
Parece não parar

Pris Jardim

sábado, 14 de agosto de 2010

A Corajosa ( Pris Jardim)



Ela nasceu corajosa.
Desde seus primeiros minutos de vida, já brigou pela mesma.
Enfrentou seus primeiros meses corajosamente.
Não teve medo no primeiro dia de aula e longe de seus pais.
Fez amigos.
Não refugou diante do perigo e ajudou o que precisou.
Segurou na mão do adulto medroso e disse:
- Não tenha medo, tudo vai dar certo, estou aqui com você.
Mesmo quando ela mesma tinha medo não voltava seguia.
E assim sempre foi sua vida de coragem, o medo batia, ela respirava e seguia.
Seguia uma vida bela e plena de aventuras.
Com certeza quando chegar ao final ela vai poder dizer:
- Eu vivi e venci!

Esse texto eu dedico a minha filha Laís, sem a qual a minha vida não teria o menor sentindo.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

O Medo

O medo coroe
Estraçalha
O medo impede
Atrapalha

O medo traz paciência
Traz sabedoria
O medo traz vivencia
Traz certeza

Certeza que exagerou
Que passou
Certeza que não foi tão ruim
Que aprendeu

Aprendeu a conviver
Com essa palavra pequena
Que assusta
Assusta mais passa...
...o medo.


Pris Jardim

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Meu Pai, Meu Grande Exemplo


Quem disse
que por de trás daquela barba
que nos arranha o rosto
não tem um coração moleque
querendo brincar?

Quem disse
que por detrás daquela voz grossa
não tem um menino criativo querendo falar?

Quem foi que falou
que aquelas mãos grandes
não sabem fazer carinho se o filho chorar?

Quem foi que pensou,
que aqueles pés enormes,
não deslizam suaves na calada da noite,
para o sono do filho velar?

Quem é que achou
que no fundo do peito largo e viril
não tem um coração de pudim,
quando o filho amado,
com um sorriso largo se põe a chamar?

Quem foi que determinou
que aquele coroa,
de cabelos brancos não sabe da vida
para querer me ensinar?

Pai, você me escolheu filho, eu te fiz exemplo!
Feliz Dia dos Pais, meu Pai!!
Autor desconhecido

Um feliz dia dos pais pra todos os pais pro meu marido e meu pai também!!
Pris

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Sua Canção (Your Song) - Mauricio Manieri

Adoro esse música com Elthon Jonh, mas essa versão com o Mauricio Manieri ficou ainda mais linda.

Espero que gostem

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

A Criança e o Adulto

A criança brinca com seu brinquedo distraída, o adulto olha atento a criança que está brincando e perdida em seus pensamentos.
Seus pensamentos na verdade são sonhos, enquanto brinca realiza o desejo de um futuro certo para ela.
O adulto olha a criança e se lembra de quando era criança, de seus sonhos e certezas e de como tudo ficou diferente e pensa: " Santa ingenuidade que nos faz tão bem, bom seria ser criança que não pensa, só brinca".
A criança olha o adulto e pensa: "Que bom que seus sonhos se realizaram e ele agora só pensa que tudo deu certo".
Ambos se entre olham e sorriem, a criança volta a brincar e a sonhar e o adulto volta a observar a criança e a suspirar: " Santa ingenuidade".

Pris Jardim
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...