Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Quero Te Encontrar ( Pris Jardim)

Quero te encontrar em meus sonhos... Te beijar e te abraçar Quero te encontrar em meus sonhos... E lá, longe de tudo viajar. Viajar para terras distantes. Visitar lugares que desejarmos. Desfrutar da liberdade da alma. Aproveitar as belezas da vida. Quero te encontrar em meus sonhos... E juntos poder sonhar as mesmas maravilhas. Quero te encontrar em meus sonhos... Para poder estarmos juntos noite e dia!
Pris Jardim

Vejo (Pris Jardim)

Pela fresta da janela vejo a vida passar.
Vejo tudo pelo meio
Vejo meia moça passar apressada
Vejo meio homem esbravejar
Vejo meia flor e vejo meio amor.
Não tenho coragem para abri-la inteira, então vou vendo tudo pelo meio.
Me escondo do mundo para não ser descoberta.
As pessoas passam às pressas, e eu, vejo tudo pela fresta.
Mais como ter certeza do que vejo, se tudo que vejo é pelo meio.
Meia vida não dá pra viver, então me encho de razão e escancaro.
Me abro para vida, para as emoções, para as frustrações.
Agora vejo tudo com clareza.
Vejo o amor por inteiro.
Percebo os detalhes, as flores que brotam e florescem.
A moça apressada que corre para seu amado.
O homem rabugento que não vê a hora de chegar ao aconchego de seu lar.
O rapaz a passear, a criança a brincar...
A vida agora tem mas cores e eu vivo com a janela aberta, sem medo de me notarem.
Afinal, a vida pela metade não tem graça, o bom mesmo é escancarar.

Pris Jardim

Eu e o Anjo ( Pris Jardim)

Estou só, sinto um frio, um arrepio. Perdida na noite, só o céu por companhia. Olho as estrelas perdidas pelo infinito e me ponho a orar. Oro por alguém me encontrar Oro para alguém me amparar. Estou perdida na noite fria e não tem ninguém a me procurar. Volto a olhar as estrelas, já estou a implorar. Imploro por proteção, imploro por perdão. Desisto. Sinto que chegou o fim. Ficarei ali para sempre, ninguém procura por mim. Solto um último suspiro, me encolho e me guardo. Olho novamente para o alto e... "Oh Deus o que faço". Me refaço do susto. Do alto ele vem. Lindo, um encanto, meu anjo salvador. Me ampara em suas asas. Me leva ao céu... -"Isso é sonho"? Me desfaço.  Acordo segura em lugar qualquer. Seu rosto uma moldura, um sonho de mulher. Levanto e vou andando, já é dia. Torço pela noite. Para rever meu amigo. E assim são meus dias... ...dia andando... ...noite voando. Pris Jardim

Desafio

Recebi esse desafio da querida amiga Valéria do Blog http://docefilosofia.blogspot.com/ , para fazer um auto retrato, baseado em 21 questões prévias e, desafiar quem o ler, a proceder de modo igual. Achei interessante a brincadeira e resolvi aceitar. Vamos então às questões. 1 – Se me dou bem com a minha sogra? Sim, ela é bem divertida, às vezes parece mais criança que minha filha. 2 – Qual o seu desafio? É viver em paz e aprender a controlar meus impulsos. 3 – O que diria a seu chefe se ganhasse na Loteria? Eu diria FUI, agradeceria por tudo e iria viajar com minha família. 4 – Que farias se descobrisses que alguém te está mentindo? Perguntaria o porque da mentira, pra ser franca, isso é uma das poucas coisas que poderia acabar com uma amizade, detesto mentiras. 5 – Se tua casa sofre um incêndio e apenas podes salvar uma única coisa, que salvarias? Minha filha e meu marido. Porquê? Porque sem eles eu não sei viver. 6 – Entras num local com muita gente, que fazes? Depende do local, se for uma festa …

Dia das Criança, Como Surgiu

Ser criança é assim... Correr até acabar o fôlego, rolar pelo chão sem medo de se sujar, falar o que vier na cabeça e fazer de qualquer coisa uma brincadeira. Época da vida da qual temos saudades quando envelhecemos. E é exatamente nesta data dedicada a todos esses pequenos seres, que têm a inocência como principal característica, que devemos não só valorizar a vitalidade infantil, como também procurar resgatar a essência da criança.

Como surgiu o Dia da Criança
O Dia das Crianças no Brasil foi "inventado" por um político. O deputado federal Galdino do Valle Filho teve a idéia de criar um dia em homenagem às crianças na década de 1920.
Na década de 1920, o deputado federal Galdino do Valle Filho teve a idéia de
"criar" o dia das crianças. Os deputados aprovaram e o dia 12 de outubro foi
oficializado como Dia da Criança pelo presidente Arthur Bernardes, por meio do decreto nº 4867, de 5 de novembro de 1924.

Mas somente em 1960, quando a Fábrica de Brinquedos Estrela fez…

As Maravilhas do Mundo ( Pris Jardim)

A quem pense que as maravilhas do mundo são:

A riqueza, pois com dinheiro temos conforto.O poder, porque com ele temos o controle.A luxúria, porque podemos satisfazer nossos desejos.A intolerância, assim ninguém nos magoaO orgulho, porque mostramos ao mundo o que temos.Mas na verdade as maravilhas do mundo são outras:

A natureza, pois nela podemos ver a beleza de Deus.O amor, porque com ele nos sentimos parte de Deus.A caridade, porque nela podemos praticar os ensinamentos do Senhor.A fé, porque com ela afirmamos nossas esperanças. Mostrando que por mais que a vida seja difícil, dias melhores virão.Pris Jardim

Sonho e Realidade ( Pris Jardim)

Quando era menina, sonhava em ser rainha, princesa...
Sonhava com príncipe e seu cavalo branco, meus lindos filhos, casa no bosque...
Fui crescendo e o sonho transformando, já não queria ser rainha ou princesa, nem tão pouco queria o príncipe.
Fui buscar a felicidade, a realidade.
Hoje sou rainha no reino que construí.
Batalhei,lutei, guerriei e venci.
Tenho meu castelo de felicidades, meu rei e minha princesa.
Hoje sou feliz por que não vivi o que idealizei e sim porque soube idealizar o que vivi.

Pris Jardim

POEMA DOS OLHOS DA AMADA

Ó minha amada Que olhos os teus São cais noturnos Cheios de adeus São docas mansas Trilhando luzes Que brilham longe Longe dos breus... Ó minha amada Que olhos os teus Quanto mistério Nos olhos teus Quantos saveiros Quantos navios Quantos naufrágios Nos olhos teus... Ó minha amada Que olhos os teus Se Deus houvera Fizera-os Deus Pois não os fizera Quem não soubera Que há muitas era Nos olhos teus. Ah, minha amada De olhos ateus Cria a esperança Nos olhos meus De verem um dia O olhar mendigo Da poesia Nos olhos teus.
Vinícius de Morais