Pular para o conteúdo principal

Seu sorriso ( Pris Jardim)


Seu sorriso é algo assim...
Contagia
Inebria
Paralisa

No seu sorriso eu viajo
Me embaraço
Me perco
Me acho

Você sorrindo
É lindo
Paraíso
É o seu sorriso

No seu sorriso
Eu imagino
Minha alma pulsa
No seu sorriso menino

Pris Jardim

Comentários

Jeanne disse…
Pris querida, quanto lirismo!
Um sorriso de menino é irresistível,rsrsrs
Beijos :)
ValériaC disse…
Pris querida...que lindo poema...o sorriso tem um poder contagiante mesmo...beijinhos...
Valéria

Postagens mais visitadas deste blog

Poema de Cora Coralina

Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina. Cora Coralina

Cabelos ao Vento (Pris Jardim)

Cabelos ao vento Vão pra lá e pra cá Parecem dançar Mas está a infernizar
Ela tenta arrumar O vento volta a bagunçar Os cabelos ao vento Parece não parar
Pris Jardim

Soneto LXVI

Não te quero senão porque te quero e de querer-te a não querer-te chego e de esperar-te quando não te espero passa meu coração do frio ao fogo.
Quero-te apenas porque a ti eu quero, a ti odeio sem fim e, odiando-te, te suplico, e a medida do meu amor viajante é não ver-te e amar-te como um cego.
Consumirá talvez a luz de Janeiro, o seu raio cruel, meu coração inteiro, roubando-me a chave do sossego.
Nesta história apenas eu morro e morrerei de amor porque te quero, porque te quero, amor, a sangue e fogo.
Pablo Neruda